banner

Técnicas de Escovação

Postado por: | 4 de agosto de 2013 | Cariologia, Curiosidades, Resumos - Nenhum comentário

como-cuidar-dentes-maxima-8309As técnicas de escovação podem ser classificadas de acordo com o tipo de movimento que a cabeça da escova realiza em relação ao  dente: vibratória, rolo, circular e horizontal. Ou podem ser classificadas de acordo com o nome de seu idealizador, como por  exemplo: técnica de Bass, de Stillman, de Charters, de Fones. Para indicarmos uma técnica de escovação devemos levar em consideração: Idade do paciente o interesse em aprender e a disponibilidade de tempo.

Técnica de Fones

OBJETIVOS: Remoção do biofilme e matéria alba da superfície dental.

INDICAÇÃO: idade pré escolar, crianças menos hábeis, pessoas com pouco tempo disponível.

PASSOS:

1- Movimentos circulares nas faces vestibulares e linguais ou palatinas de todos os dentes;
2- No segmento anterior lingual ou palatino a escova deve ser posicionada verticalmente em relação ao longo eixo do dente;
3- Nas faces oclusais o movimento é no sentido ântero-posterior.

Técnica de Bass

OBJETIVO:  Limpar o sulco gengival sem provocar danos e possibilitar a  formação de queratina no epitélio sulcular.

INDICAÇÃO: Principalmente para pacientes com doença periodontal.  Indicar com cautela em pacientes que tenham dificuldades de coordenação motora ou em crianças, pois a técnica requer certa habilidade.

PASSOS:

1-A escova (cerdas macias, multitufos) é posicionada  em ângulo de 45 graus em relação ao eixo longitudinal do dente e  suas cerdas são gentilmente forçadas em direção e para dentro  do sulco gengival e áreas interproximais.
2-Realiza-se movimentos curtos, vibratórios e ritmados  no sentido ântero-posterior com duração entre 10 -15s por cada  área condicionada ao tamanho da cabeça da escova. (para dentes  anteriores superiores e inferiores posicioná-la verticalmente, para facilitar o  acesso ao sulco gengival na porção cervical das coroas dentárias);
3-O biofilme supragengival é removido pelas cerdas que não estão no  sulco.
4-A face oclusal é escovada com movimentos curtos  anteroposteriores, devendo as cerdas esfregar firmemente esta  face.
5-Cerca de 20 golpes/movimentos é recomendado para cada face dentária.

Obs.: A técnica de Bass modificada acrescenta o movimento de  escovação/rolagem das cerdas para oclusal ao final de cada ciclo de 20  movimentos vibratórios, exercido sobre um ou no máximo dois dentes.  Esta modificação objetivou melhorar a remoção de biofilme  supragengival provida pela técnica convencional de Bass, uma vez que nesta  poderia existir resíduos de biofilme em áreas interproximais e nos dois terços  oclusais das faces livres.

Técnica de “esfregar” (“Scrub”)

OBJETIVOS: Remoção do biofilme e matéria alba da superfície dental.

INDICAÇÃO: Este é o método frequentemente mais usado por pessoas que nunca receberam instrução das técnicas de higiene oral, e que apesar dos esforços dos profissionais de odontologia em instruir seus pacientes a adotar outras técnicas, muitos indivíduos usam esta técnica por ser a mais simples.

PASSOS:

1-As cerdas são posicionadas em 90º em relação à superfície dentária e a escova e deslocada para trás (distal) e para frente (mesial) num movimento de esfregação.
2-As superfícies oclusais, linguais e palatinas são escovadas com a boca aberta.
3-A superfície vestibular é limpa com a boca fechada para diminuir a pressão da bochecha sobre a escova.

Técnica de Stillman Modificada

OBJETIVO: Permite o massageamento gengival, além da remoção do biofilme da superfície dental.

INDICAÇÃO: Crianças com mais de 7 anos de idade. Crianças mais hábeis e interessadas.

PASSOS:

1-As cerdas da escova são posicionadas em 45º em relação ao longo eixo dental e em direção a gengiva marginal, e as cerdas devem recobrir parcialmente o tecido gengival.
2-Uma leve pressão, juntamente com o movimento vibratório (leve) no sentido mesio-distal é então aplicada sobre o cabo.
3-Segue-se, ainda executando o passo 2, um movimento gradual de deslize da escova em direção ao plano oclusal.
4-Nas superfícies oclusais as cerdas são posicionadas perpedircularmente a esta face e então a escova segue movimentos curtos anteroposteriores, devendo as cerdas esfregar firmemente a oclusal.

Em outras palavras, devemos inciar a escovação com as cerdas da escova são colocadas junto à gengiva e devem deslizar de gengival para oclusal, no ponto de contato a escova deve ser vibrada para as cerdas penetrarem nas superfícies proximais,na superfície oclusal ou incisal o movimento é no sentido ântero-posterior.  A ação vibratória das cerdas combinada com um movimento de deslizamento da escova no sentido do longo eixo dos dentes, permite o massageamento gengival, além da remoção do biofilme da superfície dental.

Técnica de Charters

OBJETIVO: Promover a penetração das cerdas da escova nos casos de retração das papilas interdentais. Originalmente elaborada para aumentar a eficiência da limpeza e estimulação gengival em áreas interproximais. Remoção do biofilme supra-gengival.

INDICAÇÃO: Pacientes que apresentam espaço interproximal amplo (retração das papilas), visto que, com essa situação em particular, as cerdas da escova podem penetrar nos espaços interproximais. Entretanto deve-se entender que as superfícies proximais não serão limpas eficazmente com essa técnica.

PASSOS:

1-Aplicar a cabeça da escova sobre o dente em ângulo de 45 graus com o plano oclusal.
2-Pressionar levemente as cerdas, a fim de que penetrem nos espaços interdentais.
3-Imprimir movimentos vibratórios curtos, a fim de que as cerdas façam a limpeza dos espaços proximais e estimulem o tecido gengival sem sair de sua posição.
4-Realizar os movimentos escovando dois dentes de cada vez e, ao final de um ciclo de 10 movimentos por grupo de dois dentes deslocar a escovar no sentido oclusal

Técnica do “rolo” (“roll”)

OBJETIVO: Remoção do biofilme e matéria alba da superfície dental.

INDICAÇÃO: Na literatura consultada não foram encontradas indicações específicas.

PASSOS:

1-As cerdas são posicionadas em 45º ao longo eixo do dente, no sentido apical e destaca-se que repousam cobrindo toda gengiva marginal e inserida.
2-As cerdas são então firmemente rotacionadas (giradas/roladas) contra a gengiva e dentes num sentido coronal.
3-Após ter sido feito os passos 1 e 2 em todos os dentes de ambas arcadas, tanto por vestibular quanto por lingual, as cerdas da escova são dispostas perpendicularmente às superfícies oclusais dos dentes e então realiza-se movimentos de esfregação no sentido anteroposterior.

Fonte de Pesquisa: Manual de Técnicas de Escovação Dentária (PENTEADO, LAM; SANTOS; NB; LIMA, FJC.)

Significado dos quadrados nos tubos de Creme Dental
Critérios de diagnóstico de cárie, segundo Nyvad

COMENTE USANDO O FACEBOOK


Você gostou dessa notícia? Então aproveite para curtir nossa página no Facebook e seguir nosso perfil no Twitter e Instagram. É só clicar nos botões logo abaixo. Além de nos ajudar você receberá mais informações, curiosidade e bom humor. OBRIGADO!!! :-)
Instagram

COMENTE

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.